Bem vindos

anuncie aqui

segunda-feira, 13 de maio de 2013

ARRASTÃO DE PREÇOS BAIXO NO SUPER MERCADO MARTINS -


AVENIDA NILO COELHO LAGOA GRANDE
COM SUPER PROMOÇÃO DE ANIVERSARIO
                                                            ARROS PRIMOR           1.99

                                                              CAFÉ MARATÁ             2.69

                                                          ÓLEO DE SOJA PETY   3.39

                                                                 LEITE NINHO                 8.49
                                         FARINHA DE TRIGO SARANDI C/ FERMENTO 2.29

Desperdício de Recurso Público: Em Lagoa Grande um Imóvel cedido pelo Incra na gestão da ex-prefeita Rose Garziera no Assentamento Catalunha para instalação do PSF 08 encontra-se totalmente abandonado




No Assentamento Catalunha, interior de Lagoa Grande(PE), um imóvel que foi cedido ao município pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária-INCRA e reformado pela gestão da ex-prefeita Rose Garziera para instalação do PSF 08 e que deveria está funcionando para atender aquele comunidade e circunvizinhas, atualmente encontra-se totalmente abandonado e sem nenhuma utilidade. 

Diante da estrutura abandonada, a população do Assentamento Catalunha e Jatobá questionam o fato de um outro imóvel ter sido alugado pela atual gestão na comunidade de Madre Paulina para funcionamento da mesma unidade de saúde.
O citado imóvel está localizado na Agrovila 01 do Assentamento Catalunha e trata-se do direito de uso cedido pelo INCRA ao município de Lagoa Grande, e que tem como prazo a vigência de 10 (dez) anos podendo ser prorrogada por igual período de acordo com o art . 70 do decreto n 59.428 d e 27/10/1966, conforme foi publicado no Diário Oficial em 28/10/2010, pela Superintendência Regional do Médio São Francisco, Divisão Administrativa(FOTO).

O mesmo questionamento está sendo feito pelos vereadores de oposição, Zé Bahiano e Edneuza Lafaiete que foram procurados por moradores das referidas comunidades, os vereadores estiveram visitando o local juntamente com representantes das comunidades de Jatobá e Catalunha, e constataram o abandono em que se encontra o imóvel mesmo tendo sido passado por uma reforma na gestão anterior.


Bebê natural de Bodocó é encontrado por trabalhador rural em Minas Gerais


Depois de mais de 72 horas de buscas, o bebê desaparecido na zona rural de Araguari, no Triângulo Mineiro, foi encontrado por um trabalhador de uma fazenda por volta das 7h desta segunda-feira (13). Segundo o comandante do 53º Batalhão de Polícia Militar (PM), Volney Halan Marques, a criança foi resgatada pela equipe da polícia e levada ao Pronto Socorro Municipal.
De acordo com a polícia, o trabalhador rural acionou a PM após ver o bebê em um brejo a 500 metros da residência onde a família mora. Pablo Lucas Pereira, de um ano e oito meses, desapareceu da propriedade rural na última quinta-feira (9). Os pais do menino são naturais de Bodocó, no Sertão de Pernambuco, e trabalham como caseiros na fazenda.
“Nós recebemos a denúncia de uma criança afogada, de um corpo que estava no lago. Quando nossa equipe chegou lá, viu que a criança estava viva, graças a Deus. Os militares não esperaram os bombeiros e socorreram imediatamente o bebê”, disse Volney.
Pablo estava desidratado e com hipotermia, temperatura do corpo abaixo do normal. De acordo com os médicos, o menino passa bem e não há sinais de violência no corpo dele. O bebê passará por novos exames.
A Polícia dá continuidade às investigações para saber as causas do desaparecimento do bebê e não descarta a possibilidade de rapto. (Fonte/foto: G1)

Comissão de emancipação Pró-Izacolândia assistirá votação de projeto em telão montado na comunidade nesta terça feira


O Projeto de Lei Complementar (PLP) 416, que entrega às mãos dos estados o poder de definir regras para a criação de novos municípios, deverá ser o quarto da pauta de votação colocada pelo presidente da Câmara, deputado federal Eduardo Alves (PMDB-RN), na sessão desta terça-feira (14).
Mas os integrantes da Comissão Pró-Izacolândia decidiram não ir mais a Brasília (DF). Ressabiados pelos sucessivos adiamentos da votação do projeto, vão assistir à sessão por um telão montado em frente à associação de moradores, já que os custos para se deslocarem à capital federal são altos.
A comissão pretende realizar, caso o PLP seja aprovado, uma grande concentração de populares para saírem em carreata logo após o resultado. A luta pela emancipação política de Izacolândia é considerada um das principais em Pernambuco.